Campanhas de sensibilização

A segurança rodoviária é um dos pilares de atuação da Brisa, uma área a que a empresa dedica grande parte do seu foco, com o objetivo permanente de proporcionar uma condução mais segura aos portugueses.

Conheça algumas das campanhas.

Aula de Impacto

Nos últimos anos o número de acidentes rodoviários tem vindo a diminuir, no entanto, a gravidade dos mesmos continua a aumentar. Torna-se assim urgente alertar as pessoas para os perigos dos excessos na estrada.

Estes números ganham especial relevo junto do público mais jovem, pela maior taxa de ocorrência de acidentes envolvendo esta faixa etária, tendo como causa mais provável aspetos relacionados com o comportamento humano:

  • Condução sob o efeito de álcool
  • Privação do sono
  • Utilização do telemóvel durante a condução

“Os acidentes na estrada são a principal causa de morte ou de ferimento grave de jovens até os 24 anos de idade”

 

É neste contexto que surge a Aula de Impacto, um projeto que vai ao encontro dos condutores do futuro - ainda antes de estes serem condutores.

Aqui, os alunos têm a sua primeira aula de condução onde são confrontados com situações reais com as consequências graves e marcantes. Esta aula conta com o apoio da Sara, do Pedro, do João e do Bruno, sobreviventes de acidentes graves, que descrevem aos alunos os efeitos reais, muitas vezes fatais e quase sempre evitáveis, de uma condução perigosa.

Consulte a campanha e veja mais vídeos em www.auladeimpacto.com.

Campanha de Segurança Rodoviária 2015 – Não use o telemóvel enquanto conduz

No Verão de 2015, procurámos chamar a atenção para uma das causas mais atuais de acidentes na estrada: o uso do telemóvel.
Assim, a 17 de Julho de 2015, a Brisa lançou a campanha de segurança rodoviária do verão 2015, com o endosso da ANSR (Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária) e o apoio da MEO, da NOS e da Vodafone, com o tema: Não use o telemóvel enquanto conduz.

As imagens ilustravam logótipos das aplicações mais utilizadas em telemóvel destruídas em despistes e colisões num cenário de autoestrada. 

Com base em estatísticas, a mensagem foi dividida em três temas - SMS, e-mail e chamadas telefónicas. O ícone do volante sobreposto ao telemóvel funciona como sinal de proibição de utilização  e será utilizado na substituição dos atuais topos de portagem. 

Sabe-se hoje que usar o telemóvel enquanto se conduz multiplica por 23 o risco de acidente. Portugal é um dos países do mundo onde há registo de maior intensidade de utilização de telemóvel ao volante:

  • 31% dos portugueses admitem enviar e ler SMS enquanto conduzem;
  • 59% dos portugueses admitem falar ao telemóvel enquanto conduzem, o que faz de Portugal um dos piores exemplos no que diz respeito a falar ao telemóvel durante a condução. No Reino Unido, por exemplo, a percentagem é de 20%.

Neste sentido, a Campanha Verão Seguro pretendia que as famílias portuguesas tomassem consciência do risco real do uso do telemóvel durante a condução.