Ecoeficiência

Resultado dos esforços aplicados na eficiência energética, o Grupo Brisa obteve em 2015 um desempenho positivo de 5,3%.

O indicador de eco-eficiência registou em 2015 um desempenho positivo de 5,3%, após, cinco anos de ganhos de eco-eficiência, apesar de em 2013 o indicador ter sido negativo, pela inclusão da frota automóvel da Brisa Conservação de Infraestruturas, na informação consolidada do Grupo Brisa.

Em 2015, a tendência positiva verificada nos cinco anos anteriores manteve-se, com progressos consistentes em matéria de eco-efi para acreditar que a Brisa continuará com o mesmo compromisso nos próximos anos.

Indicador de ecoeficiência

O indicador de ecoeficiência mede a criação de valor da organização, considerando a atividade da empresa e o impacto ambiental dela decorrente.

Neste caso, a atividade do grupo é medida em número de km percorridos e o seu impacto ambiental provém dos consumos de eletricidade, água, combustível, emissões de gases com efeito estufa e produção de resíduos, analisados na eficiência energética.
Tendo em conta este indicador positivo, que é na realidade um indicador ambiental e económico, a Brisa prevê continuar a seguir o modelo de gestão ambiental até aqui utilizado.

Biodiversidade

Com o compromisso de respeitar a diversidade das espécies biológicas e dos ecossistemas, a Brisa reconhece na sua Política Ambiental a biodiversidade como uma área estratégica da gestão ambiental.

O projeto EVOA (Espaço de Visitação e Observação de Aves) está integrado no programa Primeiro o Ambiente e é um dos projetos criados pela Brisa que promovem a conservação da biodiversidade.

Com o intuito de continuar a obter os mesmos resultados positivos que atingiu nos últimos anos, a Brisa assumiu os seguintes compromissos:

  1. Integração - Prosseguir a integração da gestão de biodiversidade nas fases de projeto, construção e operação das autoestradas. Avaliar os impactos na biodiversidade, minimizar os efeitos negativos, potenciar os positivos e compensar os inevitáveis;
  2. Conhecimento - Promover o conhecimento acerca da biodiversidade. Reforçar a colaboração entre o setor académico-científico e o mundo empresarial, através da realização de estudos e iniciativas com aplicação na atividade do Grupo;
  3. Comunicação – Relatar, de forma regular e transparente, o desempenho do Grupo em matéria de biodiversidade verificado por entidades independentes. Desenvolver linhas de comunicação, internas e externas, que visam sensibilizar e envolver as partes interessadas.